• Educação: do senso comum à consciência



Educação: do senso comum à consciência filosófica


Para passar do senso comum à consciência filosófica é necessário cultivar, de algum modo, a erudição. Mas a palavra erudição remete a um duplo e ambíguo significado.

Por um lado, expressa um saber amplo e detalhado, sendo o erudito alguém que domina os pormenores da ciência ou arte que cultiva. Por outro lado, reporta-se a um sentido depreciativo, significando uma multiplicidade de conhecimentos que não se articulam orgânica e criticamente.

Por esse aspecto a erudição opõe-se à cultura, sendo entendida como um saber gratuito, descolado dos efetivos modos de pensar, agir e sentir que definem a cultura. Essa ambiguidade está sugestivamente retratada na aquarela O erudito de Jean-Baptiste Debret.

Diferentemente, o quadro de Rembrandt, reproduzido na capa, permite-nos visualizar luminosamente toda a seriedade e circunspecção próprias da erudição, enquanto trabalho meticuloso que se empenha em apreender as particularidades e as múltiplas relações que caracterizam o objeto tomado para análise.

Eis aí a mensagem que o presente livro pretende passar aos leitores.

Editora: Autores Associados
Autor: Dermeval Saviani
Ano: 2013
Edição: 19ª
Nº de pág: 312
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21cm
ISBN: 978-85-7496-316-7

Educação: do senso comum à consciência

  • R$ 69,00


 Formas de pagamento:

     

 contato@ciodaterralivraria.com.br 
  (19) 3433-1987
 Cnpj: 06.267.698/0001-92
 End. Av. 9 de Julho, 1229 - Piracicaba-SP